Empresas investem em sites otimizados para dispositivos móveis

O constante aumento do número de telefone celular por habitante no Brasil e o crescimento da quantidade de conexões de banda larga móvel em todo o país só concretizam o fato das pessoas estarem cada vez mais conectadas com o mundo virtual independente do local que estejam. Pensando nisso, a maioria das empresas mundiais já está seguindo a tendência tecnológica do momento: sites otimizados para dispositivos móveis.
Além do óbvio, que é a mobilidade, sites desenvolvidos com tecnologias abertas são mais bem rankeados em máquinas de busca, são mais leves e mais rápidos para renderizar na tela do visitante. Diferentemente do site em flash, que não funciona na maioria dos dispositivos móveis por ser um grande consumidor de recursos do processador, diminuindo a vida útil da carga da bateria.
Em Alagoas, a id5 – empresa que atua no mercado digital há mais de 10 anos – vem acompanhando esta tendência e, recentemente, foi procurada por um dos Resorts mais charmosos do país, o Kenoa, localizado na Barra de São Miguel, para transformar o site do empreendimento, que atualmente é apresentado em Adobe Flash, em um site com tecnologias padrões e abertas, tendo em vista o número de hóspedes que utilizam dispositivos como iPads, iPhones, iPod, tablets androids e tantos outros tipos de smartphones. Dessa forma, o site do Kenoa estará disponível ao visitante onde quer que ele esteja com seu dispositivo móvel e sua internet 3G ou num hot-spot wi-fi.
A id5 já desenvolve sites com padrões web há alguns anos. Hoje, quase todos os projetos da empresa são otimizados para dispositivos móveis com exceções bem pontuais. É importante lembrar que o cliente deve procurar uma empresa séria na hora de optar em criar um site otimizado para dispositivos móveis, com profissionais capacitados e experientes na área. A depender da vivência do próprio cliente, o ideal é buscar uma empresa que, além de ter excelência técnica, consiga ajudá-lo na estratégia de produção, uso e divulgação da ferramenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *